O aplicativo visa descomplicar a conectividade aérea em tempos de pandemia. A demanda por voos está concentrada nas cidades de Belo Horizonte, Belém, Brasília, Curitiba, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo.

O aplicativo de fretamento de aeronaves Fly Adam atingiu a marca de 20 mil pedidos de cotação de voos, em 8 semanas, após o seu lançamento. Isso significa um crescimento de 2.500% no volume de solicitações por cotação de voos no mês de maio em relação a abril, com apenas 60 dias de operação. Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Manaus, Salvador e São Paulo estão entre os destinos mais pesquisados pelos usuários.

Os trechos mais procurados na plataforma são: Belém – Manaus, Belém – São Paulo, Belo Horizonte – São Paulo, Belo Horizonte – Rio de Janeiro, Brasília – São Paulo, Campo Grande – São Paulo, Cuiabá – São Paulo, Curitiba – São Luis, Goiânia – São Paulo, Maceió – Rio de Janeiro, Manaus – Rio de Janeiro, Porto Alegre – Belo Horizonte, Rio de Janeiro – São Paulo, Rio de Janeiro – Manaus, entre outros. A demanda por voos está concentrada nas cidades de Belo Horizonte, Belém, Brasília, Curitiba, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo.

O aplicativo foi criado com o objetivo de facilitar a conectividade aérea, em um momento crítico em que a oferta de voos foi reduzida drasticamente, devido às restrições na aviação comercial. Das 140 localidades atendidas pela malha aérea doméstica, hoje não chega a 50 o número de cidades servidas.

A plataforma já está no ar e conecta as empresas de táxi aéreo diretamente aos clientes para oferecer transporte de passageiros, de carga e UTI aérea em voos não regulares. É o primeiro marketplace especializado em mobilidade aérea no Brasil. A iniciativa conta com o apoio da Associação Brasileira de Aviação Geral (ABAG), a Confederação Nacional de Transporte (CNT) e o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (SNETA).

Adam é uma startup de tecnologia e tem como missão encurtar distâncias, principalmente nesse momento de necessidade. “Nossa missão agora é oferecer mobilidade aérea para o que as pessoas precisam. Desejamos contribuir com a logística para empresas que têm de levar materiais a diversos destinos, hospitais que aguardam chegada de órgãos e, também, com serviço de UTI aérea para pessoas que necessitam transportar parentes doentes”, afirma Diniz, CEO da Adam.

O aplicativo (https://flyadam.com.br/), disponível nas versões Android e IOS, é simples e fácil de ser usado. Basta inserir a origem, destino, data desejada, número de passageiros e efetuar a pesquisa. O resultado traz todas as possibilidades de aeronaves com os respectivos custos. Através do app, o usuário pode conferir as melhores opções de voo com conforto, agilidade e segurança, sem precisar olhar em diversos sites, preencher formulários e aguardar retorno com as cotações.

“A plataforma tecnológica oferece competição e flexibilidade para que as pessoas possam conhecer as possibilidades do transporte aéreo não regular e escolher a melhor alternativa. Muitas vezes o preço não depende apenas do modelo da aeronave, mas da sua localização naquela data e até de oportunidades, como um voo de retorno em que voltaria vazio e pode oferecer ótimo custo”, explica Flávio Pires, CEO da ABAG.

A redução dos voos comerciais neste período de pandemia prejudicou a circulação de profissionais de saúde, pacientes e o transporte de cargas, em especial de medicamentos e equipamentos médicos, ficou comprometido, já que o acesso a centros urbanos mais distantes tornou-se limitado.

“Depois que tudo isso passar, acreditamos que a retomada da oferta de voos será gradual e podemos atuar como complementares ao transporte aéreo regular em muitas localidades”, disse o CEO da Abag. O executivo lembra que o país tem mais de 5.500 municípios, destes 3.500 possuem aeroportos ou pistas de pouso, e a aviação comercial, em tempos normais, atende pouco mais de 140 localidades com voos regulares.

Atualmente, existem cerca de 120 empresas aéreas certificadas para prestar o serviço de táxi aéreo no Brasil que podem se beneficiar da tecnologia e da visibilidade que a plataforma disponibiliza. Neste primeiro momento, dez empresas já estão no aplicativo com cerca de 50 aeronaves cadastradas, mas esse número deverá crescer rapidamente.

Vale ressaltar que a plataforma digital Adam só aceita o cadastro de aeronaves homologadas pela ANAC com selo Voe Seguro. E nos primeiros 90 dias não haverá qualquer cobrança de taxa de serviço (somente o custo financeiro do uso do cartão de crédito), e assim os clientes vão pagar apenas o valor cobrado pela empresa de táxi aéreo.

Informações para a imprensa

Egom PR Agency – (11) 3666 7979/ 3666 7981

Daya Lima (11) 98207 5278

Marcela Matos (11) 98447 1756

Sala de imprensa: www.egom.com.br

E-mail: egom@egom.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 Egom Consultoria de Comunicação e Marketing

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?