Visão de grande empresa faz construtora dobrar o faturamento no primeiro ano de operação

Sucesso é atribuído, entre outros, ao Conselho Consultivo presente na empresa desde o início. “Alinhamento do CEO com o Conselho também é um dos aspectos positivos da nova empresa”, na visão da conselheira de administração e especialista em Governança Corporativa, Geovana Donella

Bruno Chiaroni é um jovem empreendedor com um perfil diferenciado. Sempre contou com a ajuda de um mentor para direcionar a carreira. Ao abrir a primeira empresa, uma das providências iniciais foi criar um Conselho Consultivo, compostos de especialistas. O jovem Chiaroni queria “errar menos.” E deu certo. Criada em abril de 2016, a ONE Engenharia obteve um bom faturamento no fim do primeiro ano, mas em 2017 mais que dobrou a receita. E a ONE entrou o ano de 2018 com 13 obras em andamento no Brasil, cinco delas no Rio Grande do Sul e outras nos Estados da Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais.

“Se no passado, contar com um Conselho Administrativo ou mesmo Consultivo era algo restrito às grandes empresas, hoje pequenas e médias empresas estão vendo que isso pode fazer toda a diferença no sucesso do empreendimento”, disse Geovana Donella, uma das conselheiras de administração que integra o Conselho da ONE Engenharia. Na visão da especialista em Governança Corporativa e conselheira de administração diversas outras empresas, o Conselho Consultivo é o guardião da empresa, é ele que ajuda a companhia ter um olhar estratégico de curto, médio e longo prazos, fazer a estratégia, monitorar e incentivar a empresa a ter boas práticas de governança.

E é exatamente este apoio que Chiaroni procurava quando decidiu fundar a ONE Engenharia. “Queria criar algo novo, ajudei a vender a construtora do meu pai e criar uma companhia que tivesse mais foco no processo construtivo, não apenas no produto final”, explica. Para ele, a ONE é mais uma empresa de tecnologia no ramo da construção do que uma construtora, como se pensaria tradicionalmente. Entre as mudanças implantadas de imediato, Chiaroni cita a agilidade o uso da tecnologia em todas as etapas do trabalho. Só para dar ideia, a empresa ganhou enorme agilidade na hora de passar orçamentos, pois trabalha com preços acordados com os fornecedores previamente; um sistema de pagamentos totalmente automatizado também foi desenvolvido. E a tecnologia também está presente no controle das obras, com um software para o cliente e fornecedores acompanharem a evolução e câmeras para ver o andamento em tempo real.

Com foco mais no segmento comercial, neste curto período de atuação, a ONE Engenharia já desenvolveu projetos para a construção de Galpões, lojas de departamento, ambientes hospitalares, escritórios corporativos, shoppings, concessionárias e escolas.

Para Geovana Donella, cada vez mais empreendedores como Chiaroni da ONE Engenharia estão vendo que empreender não precisa ser um ato solitário. Contar com a experiência de conselheiros que já estiveram em todas as cadeiras, já viveram, já erraram e agora estão prontos para participar daquela empresa é fundamental”, afirma a conselheira de administração que, entre outros, foi Presidente do Cel Lep, COO (Chief Operation Officer) do Grupo Multi Holding (atual Pearson) e Superintendente da Alcoa Alumínio. O Conselho Consultivo da ONE Engenharia é composto de três conselheiros externos independentes.  Para Geovana, uma das razões do sucesso da ONE Engenharia está no alinhamento do CEO com o Conselho Consultivo e o entendimento de que as ações de gestão devem seguir aquilo que foi delineado pelo time de conselheiros.

Em linha geral, os Conselhos podem ser Consultivos ou Administrativos, a principal diferença é que os administrativos incluem responsabilidade fiduciária aos conselheiros, sendo muito usados nas companhias abertas, e os consultivos não. Geralmente, os Conselhos Consultivos têm formação mais diversa e reuniões mais curtas, a cada mês. E mais, exibem uma formação mais diversa, devendo acolher profissionais com especialização nas áreas de finanças, tributação, governança corporativa, inovação e jurídica, entre outros.

Geovana Donella é conselheira de administração em diversas empresas familiares, entre elas Merheje, SUHAI Seguros, Grupo QG, Centro Oncológico de Niterói (CON) e Verbo Comunicação, onde é Presidente do Conselho Consultivo. Geovana é especialista em Governança Corporativa e Gestão de Empresas, atuou como Presidente do Cel Lep, como COO (Chief Operation Officer) do Grupo Multi Holding (atual Pearson) e Superintendente da Alcoa Alumínio. É mentora da Exame PME e Mentora da Liga Empreendedores Insper. Atualmente, é membro do Comitê de Conselhos de Administração do Instituto de Governança Corporativa – IBGC e  professora convidada de Governança Corporativa em vários MBA’s no Brasil. Geovana é bacharel e licenciada em Matemática, pós-graduada em Administração Industrial pela POLI-USP, tem MBA em Gestão de Franquias pela FIA e Conselheira de Administração pelo IBGC.

Fotos em alta para download: https://flic.kr/s/aHskrAFHLq

Informações para a imprensa

Egom PR Agency – (11) 3666 7979/ 3666 7981
Daya Lima (11) 98207 5278
Marcela Matos (11) 98447 1756
Sala de imprensa: http://egom.com.br/press-releases/
E-mail: egom@egom.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Egom Consultoria de Comunicação e Marketing

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?