Fotos: https://flic.kr/p/2hoBvXe ; https://flic.kr/p/2hoDroJ ; https://flic.kr/p/2hoJikk

Nos primeiros nove meses de 2019, os ganhos da Hapag-Lloyd, antes dos juros e impostos (EBIT), aumentaram significativamente para 643 milhões de euros (nos primeiros nove meses do ano de 2018: 299 milhões de euros). O resultado líquido do grupo cresceu substancialmente para 297 milhões de euros (nos primeiros nove meses de 2018: 13 milhões de euros). Os ganhos antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) superou 1,5 bilhão de euros (nos primeiros nove meses de 2018: 812 milhões de euros). O aumento do EBITDA de 699 milhões de euros, inclui um efeito positivo de aproximadamente 341 milhões de euros, causado pelas novas normas do relatório IFRS 16.

 

Nos primeiros nove meses do ano, as receitas aumentaram para aproximadamente 9.5 bilhões de euros (nos primeiros nove meses de 2018: 8,5 bilhões). O volume transportado subiu 1,2% para 9,011 TTEU (nos primeiros nove meses de 2018: 8,900 TTEU), e a taxa média de frete subiu 4,2% para 1,075 USD/TEU (nos primeiros nove meses de 2018: 1,032 USD/TEU). As despesas de transporte aumentaram 3,5%, em especial devido a um preço médio de consumo de bunkers ligeiramente superior de USD 425 por tonelada (nos primeiros nove meses de 2018: USD 406 por tonelada) e uma taxa de câmbio média do dólar mais forte em relação ao euro.

 

“Nós atingimos um resultado respeitável aos nove meses, apesar das tensões geopolíticas e das restrições de mercado. Fomos beneficiados por volumes maiores de carga transportada e melhores taxas de frete, além de termos ficado de olho nos nossos custos. E o mesmo se aplica ao nosso objetivo estratégico de nos tornar o número um em qualidade”, disse Rolf Habben Jansen, CEO da Hapag-Lloyd.

 

Para o ano financeiro completo de 2019, a Hapag-Lloyd espera um EBITDA entre 1,6 e 2  bilhões de euros e um EBIT variando entre 0,5 e 0,9 bilhões de euros. Com base no desenvolvimento dos negócios nos primeiros nove meses do ano,  pode-se supor que o EBITDA e o EBIT estarão na parte superior dos intervalos guiados.

 

Isso inclui um efeito de lucro atualmente esperado da aplicação pela primeira vez das normas contábeis IFRS 16 no EBITDA de 370 a 470 milhões de euros e no EBIT de 10 a 50 milhões de euros. Também espera-se que os efeitos da aplicação pela primeira vez da IFRS 16 estejam na parte superior das faixas guiadas.

 

O relatório financeiro – Quarterly Financial Report 9M 2019 está disponível em: https://www.hapag-lloyd.com/en/ir/publications/financial-report.html

Sobre Hapag-Lloyd
Com uma frota de 231 navios porta-contêineres modernos e uma capacidade de transporte total de 1,7 milhão de TEU, a Hapag-Lloyd é uma das principais companhias marítimas de linha. A empresa tem cerca de 12.800 funcionários em 399 bases, em 128 países. A Hapag-Lloyd tem uma capacidade de 2,6 milhões de TEU – incluindo uma das maiores e mais modernas frotas de contêineres refrigerados. Um total de 121 serviços de linha em todo o mundo garantem conexões rápidas e confiáveis entre mais de 600 portos entre todos os continentes. A Hapag-Lloyd é uma das principais operadoras nos mercados Transatlântico, América Latina e Intra-América. Mais informações www.hlag.com

 

Informações para a imprensa

Egom PR Agency – (11) 3666 7979/ 3666 7981

Daya Lima (11) 98207 5278

Marcela Matos (11) 98447 1756

Sala de imprensa: www.egom.com.br

E-mail: egom@egom.com.br

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2020 Egom Consultoria de Comunicação e Marketing

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?